PIEDADE DO BAGRE

Metálico

TIPO:

CLASSE:

CLAN:

GRUPO:

SUB-GRUPO:

TIPO PET.:

EST. CHOQUE:

INTERPERISMO:

PAÍS:

ANO:

DESCRIÇÃO:

ACONDRITO

OCTAEDRITO MÉDIO

Sem Grupo

BRASIL - MG

1922

Meteorito Metálico Octaedrito Médio, anômalo sem grupo químico.

PETROGRAFIA:

Segundo Spencer & Hey (1930), nenhum regmaglito foi preservado. A fatia em Washington confirma o caráter desgastado. Nenhuma crosta de fusão e nenhuma zona alfa-2 afetada pelo calor foram preservadas. A limonita terrestre cobre a superfície como depósitos ásperos de 0,1-1 mm de espessura. O estado de corrosão é de uma extensão que se esperaria exigir milhares de anos, mesmo no clima brasileiro. As seções gravadas, após ataque químico na superfície, exibem uma Estrutura de Widmanstätten média com lamelas de kamacita retas e longas, com uma largura de banda de 0,75 ± 0,10 mm. Essa largura de banda é bastante raro e, por si só, sugeriria que o meteorito é quimicamente anômalo. A kamacita tem bandas de Neumann proeminentes. Eles são decorados significativamente ao longo de ambos os lados, provavelmente de taenita e fosfeto. A microdureza da kamacita é de 173 ± 8. A recristalização começou ao longo de muitos limites de grãos, mas apenas passou a cobrir um total inferior a 0,1% por área. Taenita e plessita cobrem cerca de 40% por área, principalmente sob a forma de campos de pente degenerado e plessita líquida. A microdureza varia de 250 em taenita a 200 nos campos duplex de "taenita negra". Fonte: Buchwald (1975).

GEOQUÍMICA:

7.50% Ni, 0.39% Co, about 0.07% P, 15 ppm Ga, 26 ppm Ge, 11 ppm lr. Fonte: Buchwald (1975).

CLASSIFICAÇÃO:

Octaedrito médio com largura de banda 0,75 ± 0,10 mm. Sua química foi incompatível com os grupos químicos existentes para os sideritos, sendo classificado como anômalo sem grupo. Para mais informações, acessar o link da fonte http://evols.library.manoa.hawaii.edu/bitstream/handle/10524/35870/vol3-Pan-Pie(LO).pdf#page=14 . Fonte: Buchwald (1975).

CLASSIFICADORES:

Não informado pelo Meteoritical Bulletin Database. De acordo com Buchwald (1975), o meteorito foi primeiramente estudado por Spencer & Hey (1930).

HISTÓRIA:

Uma massa de 59,1 kg foi encontrada em 1922, a cerca de 16 km sudoeste da vila de Piedade do Bagre, no município de Curvello, estado de Minas Gerais. Acreditando se tratar de um meteorito, o Sr. N. Medawar enviou uma amostra em Janeiro de 1929 para o Departamento Mineral do Museu Britânico para exame, onde foi descrito por Spencer & Hey (1930) e um mapa de esboço foi fornecido. Eles apresentaram fotografias do exterior e as micrografias de fatias gravadas e discutidas, em particular, as bandas Neumann que eles acreditavam terem formado com o impacto no solo. Eles sugeriram que a massa foi associada à grande bola de fogo observada na região de Curvello em 1833. O Piedade do Bagre está, no entanto, corroído a ponto de provavelmente ter sido exposto a um ambiente terrestre por milhares de anos, assim, o evento em Curvello no século XIX e este meteorito podem não ter nenhum relacionamento. Fonte: Buchwald (1975).

Todas as informações que não possuírem fonte especifica, foram extraídas do Meteoritical Bulletin Database.

Todas as imagens possuem direitos autorais.

ENTRE EM CONTATO

whatsapp

+55 (21) 98899-7596

© 2019 Aimeteorites.