MARÍLIA

Rochoso

TIPO:

CLASSE:

CLAN:

GRUPO:

SUB-GRUPO:

TIPO PET.:

EST. CHOQUE:

INTERPERISMO:

PAÍS:

ANO:

DESCRIÇÃO:

CONDRITO

ORDINÁRIO

H-L-LL

H

4

-

-

BRASIL - SP

1971

Condrito Ordinário Equilibrado H4, levemente intemperizado por oxidação terrestre.

PETROGRAFIA:

O meteorito exibe uma pronunciada textura condrítica com côndrulos variando em tamanho e formato. Eles estão bem visíveis com sua delimitação bem definida em meio a matriz de granulação fina consistindo principalmente de material microcristalino. A textura interna dos côndrulos se apresenta bem variada, como barrada, fibrosa, porfirítica e granular. Fonte: Gomes & Keil (1980).

GEOQUÍMICA:

De acordo com Avanzo et al. (1971), o meteorito consiste principalmente de olivina, piroxênio, FeNi e troilita, com menores quantidades de plagioclásio e cromita. Dados a partir de Microssonda Eletrônica mostram olivina Fa18.8 e piroxênio Fs16.9. Fonte: Gomes & Keil (1980).

CLASSIFICAÇÃO:

Baseado na composição mineralógica, particularmente de olivina e piroxênio com baixo Ca, o meteorito Marilia pertence ao grupo químico H. Essa classificação é confirmada através da química total e das razões Feº/Ni (9.87, 9.72), Fe/SiO2 (0.75, 0.68) e Feº/Fe (0.62, 0.61), assim como a concentração total de Fe total no meteorito (27.75, 26.16%) e total de FeNi de 18.59%, 17.80% (dados não publicados de Jarosewich e Shima et al. (1974), respectivamente). A classificação petrográfica tipo 4, de acordo com Van Schmus & Wood (1967), é devido a leve variação em composição ainda encontrada na olivina e piroxênio, a textura condrítica bem definida e a presença abundante de geminações de piroxênio de baixo Ca. Fonte: Gomes & Keil (1980).

CLASSIFICADORES:

Não informado pelo Meteoritical Bulletin Database. Um estudo detalhado sobre o meteorito Marilia foi feito por Avanzo et al. (1973).

HISTÓRIA:

O meteorito Marilia caiu na tarde (17 horas do horário local) do dia 5 de outubro de 1971 e foi testemunhada por vários observadores. Apesar da queda ter sido dentro dos limites da cidade de Marilia, no estado de São Paulo, poucos detalhes sobre as circunstâncias da queda foram descritos. Ao todo foram recolhidos 7 fragmentos individuais. Fonte: Gomes & Keil (1980).

Todas as informações que não possuírem fonte especifica, foram extraídas do Meteoritical Bulletin Database.

Todas as imagens possuem direitos autorais.

ENTRE EM CONTATO

whatsapp

+55 (21) 98899-7596

© 2019 Aimeteorites.