CAMPOS SALES

Rochoso

TIPO:

CLASSE:

CLAN:

GRUPO:

SUB-GRUPO:

TIPO PET.:

EST. CHOQUE:

INTERPERISMO:

PAÍS:

ANO:

DESCRIÇÃO:

CONDRITO

ORDINÁRIO

H-L-LL

L

5

S1

W0-1

BRASIL - CE

1991

O meteorito é um condrito ordinário L5 com estágio de choque leve S1.

PETROGRAFIA:

O meteorito apresenta côndrulos pouco definidos em meio a matriz recristalizada. Os principais minerais presentes são olivina e piroxênio. As fases metálicas presentes são kamacita, tetrataenita e antitaenita. Fonte: Scorzelli et al., 1998.

GEOQUÍMICA:

Olivina Fa25.0; Piroxênio Fs21.4. Gases nobres He, Ne, Ar, Kr e Xe foram analisados em duas amostras de Campos Sales. Todas as idades de exposição baseadas na determinação das abundâncias cosmogênicas 3He, 21Ne, 38Ar, 83Kr, 126Xe e na razão cosmogênica 81Kr / 83Kr concordam bem, sugerindo ausência de perda de gás durante a exposição aos raios cósmicos. A idade de exposição aos raios cósmicos é de 23,3 + - 1,0 Ma, que está no intervalo observado para os condritos L5 (20-30 Ma). As idades de retenção de gás indicam a perda de He que deve ter ocorrido antes ou durante a ejeção do corpo parental do condrito L. Fonte: Scorzelli et al., 1998.

CLASSIFICAÇÃO:

O meteorito é um condrito ordinário L5 com estágio de choque leve S1. Fonte: Scorzelli et al., 1998.

CLASSIFICADORES:

Ana Maria Dreher and M. Christophe Michel-Levy

HISTÓRIA:

Uma chuva de meteoritos caiu no dia 31 de Janeiro de 1991 entre Araripe e Campos Sales, no Ceará. A queda foi assistida por alguns moradores da localidade, que avistaram um clarão por volta das 22 horas, de algumas localidades também se ouviu uma grande explosão. A luminosidade foi observada em várias cidades do Cariri e de Pernambuco. O Sr. Ademar Antônio da Silva, do sítio Poço Redondo, que estava deitado em casa quando ouviu um ruído tão forte que chegou a pensar que estivesse caindo um avião, correndo para o quintal olhou para cima e avistou a bola de fogo no céu se dividindo em vários pontos luminosos que segundo ela parecia um “fogo de lágrimas” e que logo em seguida caíram algumas pedras no seu quintal. No dia seguinte bem cedo, o Sr. Ademar começou a indagar aos vizinhos se haviam visto do ocorrido e soube que José Gerson, enquanto jogava dominó com os amigos, viu o mesmo fenômeno. A pedra de cerca de 3,5 kg, recuperada do quintal do Sr. Ademar foi levada até a rádio de Campos Sales. A queda foi assistida por diversos moradores da região do Cariri, e no momento todos se assustaram por pensarem que se tratava de uma bomba vinda do Iraque, lançada por Saddam Hussein. Os moradores das redondezas de Poço Redondo e até do Crato diziam que as pedras tinham cheiro de pólvora e também estavam assustados achando ser bomba ou arma química lançada do Iraque. A notícia foi parar nos jornais da capital e o professor Walmick Vieira, que tendo chegado de viagem, teve conhecimento do fato e resolveu ir ao local investigar o fato, tendo constatado se tratar de um meteorito. Ele conseguiu com a ajuda da população recuperar 23 kg de material. Posteriormente, o Sr Wilton de Carvalho esteve na região tendo conseguido um outro montante de meteoritos. Descrição obtida dos documentos de M. E. Zucolotto.

Todas as informações que não possuírem fonte especifica, foram extraídas do Meteoritical Bulletin Database.

Todas as imagens possuem direitos autorais.

ENTRE EM CONTATO

whatsapp

+55 (21) 98899-7596

© 2019 Aimeteorites.